Wednesday, July 11, 2007

Sometimes we don't need a voice to hear it

5 comments:

André said...

É tao bonito este video... eu ja conhecia, mas, e contra a vontade do meu pc que lentifica, estive a ve-lo ate ao fim...tao menito que é...

LusoBoy said...

Também já conhecia. O videoclip é triste mas ao mesmo tempo muito lindo :).

Filipe said...

Muito bonito... Não conhecia e deixou-me... melancolico... As faces, as expressoes das pessoas, das crianças/jovens fazem-me lembrar o que temos hoje em dia à nossa volta: preconceito. O preconceito continua cá e penso que a intensidade so foi atenuada devido à liberalisação de rua a que estamos a ser submetidos a todos os niveis: desde moda a modos de viver. No entanto as pressões à mudança de que é alvo a sociedade não esta a fazer verdadeiro efeito. Denoto uma recusa em assumir um bem universal: o amor.

:^)

Karl said...

Saudações.
Quero felicitar-te por este espaço. Continua a expressar-te tal como sentes!

Palavras de um intruso...
Abraço cortante.

João said...

Este tipo de filmes são um misto de sensações mas que, no fim, predomina sempre o seu lado negativo e fico sempre a sentir-me mal e estranho!
Porquê... PORQUÊ!!!??? Seria tão mais facil se as pessoas fossem mais compreensivas, tolerantes e respeitosas para com os outros! Será que é assim uma coisa tão dificil de acreditar e aceitar, ou algo tão condenável, o facto de dois homens ou duas mulheres poderem amar-se?
A maneira como o homem corre o mais rápido que pode na altura das bonecas ou do beijo, como que a evitar alguma coisa, e a maneira como a mulher agarra o rapaz numa de: pronto, pronto, já passou... metem-me nojo, enraivecem-me em relação a pessoas estupidas e mesquinhas cujo preconceito e "aquilo que ou outros dirão" é a unica coisa que lhes vai na cabeça! fazem-me sentir um nó no estomago e o que me faz emocionar e apertar o peito é a pureza e a beleza do sentimento de amor e das dificuldades que lhe são inerentes e estão presentes neste video.
eu só queria poder amar em paz...